Conecte-se

Medição e Arbitragem

- Mediação

Através de um terceiro, neutro e imparcial, discute-se e restabelece-se a comunicação entre os litigantes. As partes possuem autonomia de decisões. O mediador, negocia e reaproxima as partes, para que façam um acordo que atenda aos seus interesses.

Qualquer pessoa que tenha a confiança das partes e conhecimento da matéria do litígio, poderá ser o Mediador.

Pode ser iniciada a qualquer momento, com depoimentos iniciais, obtenção de informações, e busca de soluções para que se defina o acordo final. É utilizada nas áreas comerciais, empresas familiares, sucessões, trabalhistas, educacionais, comunitárias, hospitalares, entre outras.

As vantagens da Mediação, são a rapidez, economia, flexibilidade, sigilo, harmonia e comunicação, que viabilizam os acordos.

Arbitragem

É mais analítico e formal que a Mediação. Também se processa com uma terceira parte - árbitro ou árbitros. Havendo consenso entre as partes, haverá a nomeação de um único árbitro, caso contrário, poderão, cada parte, indicar seu próprio árbitro e estes indicarão um terceiro, desempatador, formando assim, o Tribunal Arbitral.

Através de audiências , serão recolhidas evidências por meio de testemunhas, relatos, depoimentos, provas e acusações, num prazo máximo de seis meses.

De acordo com a Lei 9.307/96, a sentença do árbitro ou do tribunal arbitral, não será homologada pelo Poder Judiciário, o que a torna mais vantajosa e menos burocrática.

REVISTA

GESTÃO EMPRESARIAL
nº 40 - 2017
» veja edições anteriores
O que você achou do nosso novo site?
Excelente
Ótimo
Bom
Regular
Rua Clodomiro Amazonas 1435, Vila Olímpia - São Paulo/SP   |   CEP: 04537 012
Fone: +55 (11) 3531.3233  |  Fax: +55 (11) 3531.3271  |  orcose@orcose.com.br
Desenvolvido pela TBrWeb
(XHTML / CSS)